Pular para o conteúdo

Eu Já Estive Em “O Código T – A Fórmula da Transformação, de Alexandra Fabri”

Sempre tem algo que podemos transformar para melhor em nossas vidas. Mas as vezes tentamos e tentamos mudar, mas ainda falta entender alguma coisa que nos faz seguir persistindo em algo que avaliamos que não está certo dentro da gente.

Diante de tantos casos que buscavam respostas para problemas emocionais que passavam pelo seu consultório, e inclusive, suas próprias questões internas, Alexandra Fabri passou a analisar os pontos em comum desses casos e criou “O Código T – A Fórmula da Transformação”. Trata-se de uma metodologia  terapêutica, testada e aprovada, que visa gerar qualidade de vida e autoconhecimento; além de amenizar, por efeito natural, transtornos como depressão, ansiedade e outros males modernos.

Baseada no tripé analisar, observar e transformar, o livro conta histórias reais de pessoas que praticaram O Código T e conseguiram transformar de forma positiva a própria vida.

Confira alguns pontos da obra “O Código T – A Fórmula da Transformação”, que separamos para vocês:

  • Palavras destroem, palavras constroem… desconheço ferramenta tão poderosa quanto a palavra.
  • A obra começou com uma provocação que alguns pensadores chamariam de atitude filosófica.
  • Não enxugue gelo. Descubra e verifique o sentimento, pois só assim mudará o comportamento.
  • O Outro e tudo aquilo que está fora não podem e nem devem ter responsabilidade pelos merecidos critérios de paz, alegria e sucesso.
  • É doloroso descobrir-se sozinho e responsável único pela própria vida. Porém, nada é mais libertador.
  • A prática é o objetivo, e não a estratégia, pois desejar a prática é algo que todos conseguem, mas a maioria só consegue observá-la.
  • Sempre que uma solução simples se esconde dos olhos e dos demais sentidos, a culpa está por trás disso.
  • Ao pensar e agir sem equilíbrio emocional, nenhuma ação representa você por essência.
  • A pior insegurança não é aquela que impede a excelência, mas a que esconde sua origem nos calabouços do inconsciente.
  • “Para evoluir uma percepção, a nossa porção consciente só precisa saber o que tem incomodado a porção inconsciente.
  • Convide-se à análise íntima e diga sim ao convite, pois é melhor analisas os anseios da alma do que ver a ansiedade no corpo.
  • Se a velocidade e a qualidade fossem indissociáveis, o mundo seria veloz e chato. Permita-se considerar com carinho a quem não tem a mesma velocidade que a sua.
  • Como líder, inspire através do que você tem de melhor, para que as pessoas possam modelar essas qualidades. Mas não empurre essas virtudes goela abaixo.
  • O cérebro, protetor máximo do bem-estar, só permite que a grande resposta apareça quando a pessoa está pronta para lidar com seus efeitos colaterais.
  • Qualquer mudança comportamental passa pelo crivo do cérebro. Convença a máquina perfeita que você carrega e ela lhe servirá, pois o papel do cérebro é atender a quem o programa, ou agir sem comando algum, repetindo velhas e padronizadas escolhas que, ‘aos olhos’ do cérebro, sempre te fizeram feliz.

Janaína Leme

@eujaestiveem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: