Pular para o conteúdo

Letrux lança o disco Letrux Aos Prantos naCasa Natura Musical dias 26, 27 e 28 de março

A cantora, compositora e poeta Letícia Novaes se deixou levar pela potência e pelos significados das diversas emoções que a atravessaram nos últimos três anos para compor as 13 músicas de Letrux Aos Prantos (Natura Musical), segundo álbum da carreira. O disco estará nas plataformas digitais na sexta-feira, 13 de março, e chega depois do sucesso do premiado Letrux em Noite de Climão. Na Casa Natura Musical, os shows da artista carioca estão marcados para os dias 26, 27 e 28 de marçoquinta-feira, às 21h30; e sexta e sábado, às 22h.

Com direção artística da própria Letícia, o disco foi produzido por Arthur Braganti e Natália Carrera, os mesmos produtores do Climão. Eles são, respectivamente, o tecladista e a guitarrista da banda que também a acompanha desde o trabalho anterior e se completa com Thiago Rebello no baixo, Martha V nos teclados e segunda guitarra, e Lourenço Vasconcellos na bateria. Os figurinos do show são de Fernanda Kenan, da Casa de Joana, e a iluminação é de Felipe Leopardo.

O projeto Letrux Aos Prantos foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2020, com apoio da Lei de Incentivo à Cultura. “Nós acreditamos que os selecionados do edital vão ajudar a escrever a história musical do Brasil. Por meio deles, colaboramos para reverberar a voz de artistas conectados com propósito de emocionar e trazer reflexões sociais importantes, como é o trabalho da Letícia Novaes”, explica Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura.

Letrux Aos Prantos é uma ode à emoção. Suas canções foram inspiradas pela observação das reações muitas vezes superficiais e irônicas e cada vez mais comuns entre as pessoas: uma espécie de fuga do estado emotivo. É um convite para refletir sobre a importância de se aprofundar mais nos sentimentos, a partir do olhar de voyeur e de protagonista do cotidiano que a artista empresta à Letrux, a persona criada por ela.

“No último ano percebi um aumento do deboche e do cinismo. Para além da política mesmo. Na maneira de lidar com a vida, nas emoções, fui sentindo esse lugar. Também sou da graça, também amo memes, mas a vida não se resume só a isso. Ainda acho a emoção a coisa mais linda do mundo. Se emocionar é a coisa mais importante em estar viva pra mim. Chorei muito no último ano – e toda vez que chorei foi importante, foi emocionante. Prefiro chorar a me tornar cínica. O disco é sobre isso. Sobre se emocionar: com o mar, com uma paixão, com a possibilidade de morrer, com putarias que dão errado, com dramas inventados. Amo me abalar, ainda que seja dramático pra mim, prefiro esse abalo sísmico a ficar imóvel que nem uma rocha. No último ano não deu pra não se abalar”, explica Letícia.

E é exatamente isso que podemos notar ao longo do disco, no qual todas as letras trazem referências a momentos de alta densidade sentimental, nos levando a experimentá-los entre lágrimas de tristeza, prantos de alegria. Por isso, a capa traz uma pintura que reproduz o rosto da cantora em momento de forte emoção, pelas tintas da artista visual Maria Flexa sobre foto de Victor Jobim. 

Na faixa de abertura, Deja Vu Frenesi(Letícia Novaes), a cantora evoca os elementos da água e do fogo para denunciar esse represamento das emoções pelo qual todos nós passamos, muitas vezes, no frenesi da vida. “Se organizar direito, todo mundo chora / Se organizar direito, todo mundo cansa / Mas nem todo mundo transa / Nem todo mundo goza / Nem todo mundo chora”. A música é primeira a ganhar clipe, dirigido por Clara Cosentino, a ser lançado no mesmo dia em que o álbum começa a encharcar o mundo.

Letrux Aos Prantos contou com muitas colaborações e parcerias da própria banda, coesa desde o disco anterior, e que novamente construiu uma sonoridade difícil de classificar, repleta de referências dos anos 70, 80 e 90. Um álbum “marítimo, etéreo e terráqueo”, que visita a era disco, passa pela dance music, abraça o rock, encontra o blues, ecoa Mutantes e Raul Seixas, e encosta na música latina, em letras em português, inglês e uma até em espanhol.

Um amor mal resolvido e ainda entalado na garganta aparece entre riffs virtuosos. A sensação frustrante e estranha de ter ficado de fora de uma orgia é contada com humor dançante em climinha R&B noventista. Embalados pela guitarra misturada a fortes toques percussivos, Letrux canta junto com a banda em coro nos refrões da marcante faixa que inspirou o título do trabalho, Eu Estou aos Prantos. Teclados e sintetizadores atmosféricos conduzem o ouvinte neste mergulho nas profundezas sentimentais da artista e de sua persona, como na decepção com a falsidade numa relação desequilibrada, ou o forte espanto com um comportamento superficial e leviano. Pura música contemporânea, que mistura influências e olha para o futuro sem que se possa enquadrá-la em padrões estilísticos ou etiquetas deterministas.

Letrux Aos Prantos traz ainda um samba estilizado, “a la Twin Peaks”, como explica a artista, composto a partir de um esbarrão num supermercado: Cuidado, Paixão é a canção que divide o repertório em “lado a” e “lado b” falando de um momento iluminado por um segundo de paixão. O disco termina com Cry something awkward(Letícia Novaes), na qual Letrux brinca com a voz à capella em canção de constatação rollingstoniana sobre as transformações provocadas pelo amor.

Sempre muito bem acompanhada, Letícia Novaes contou com as participações especiais das cantoras Liniker em Sente o Drama (Letícia Novaes e Thiago Vivas) e Lovefoxx, do grupo Cansei de Ser Sexy, em Fora da Foda (Arthur Braganti, Letícia Novaes, Lourenço Vasconcellos e Thiago Rebello). E o saxofonista Lucas de Paiva é o músico convidado em El día que no me quieras (Arthur Braganti e Letícia Novaes).

Além das coautorias com os músicos da banda, o disco traz uma nova parceria com o cantor e compositor Lucas Vasconcellos, ex-Letuce, em Esse Filme que Passou Foi Bom, e mais outra com o músico e compositor Thiago Vivas, em Sente o Drama. A parceria inédita fica por conta de Contanto Até Que, composta com a cantora e compositora Duda Brack e com a atriz Keli Freitas.

Letrux 

Lançamento do disco Letrux Aos Prantos

Dias 26, 27 e 28 de março – Quinta-feira, 21h30 (abertura da Casa às 20h), sexta e sábado, 22h (abertura da Casa às 20h30). Os ingressos de sábado estão esgotados.

Ingressos: Pista Lote 1 – R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Pista Lote 2 – R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Pista Lote 3 – R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Bistrô – R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). Camarote – R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia).

Classificação: Livre.

Duração: 90 minutos.

Capacidade: 710 pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: