Pular para o conteúdo

Dia da Matemática: 7 filmes para gostar mais dos números

O dia 6 de maio – Dia Nacional da Matemática – é uma homenagem ao matemático, escritor e educador brasileiro Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como Malba Tahan. Ao longo de sua vida, ele publicou 120 livros, sendo 51 deles sobre a Matemática, incluindo o sucesso “O homem que calculava”. A data foi proposta em 2004, mas somente em 2013 foi sancionada a lei que instituiu oficialmente o Dia Nacional da Matemática.

Na opinião do professor de Matemática e mestre em engenharia do Colégio Marista Anjo da Guarda, Bruno Machado Pereira Bueno, a data marca muito mais do que apenas a disciplina. “A Matemática é uma ciência desenvolvida pelo homem para descrever o universo em todas as suas formas, desde os eventos mais simples até os mais complexos”, analisa. Para celebrar o dia, o professor selecionou sete filmes que mostram como os números marcam a história e a trajetória da humanidade:

O quarto de Fermat ou A sala de Fermat (La Habitación de Fermat)

Este suspense espanhol, lançado em 2007 não está no topo da lista por acaso. O longa segue a linha de filmes “escape room” e apresenta vários enigmas matemáticos super interessantes e uma trama frenética, digna dos melhores títulos do gênero. Quatro matemáticos são colocados em situações peculiares e de risco ao serem convidados por um estranho para resolver um grande enigma. A trama ainda gira em torno de um dos maiores problemas matemáticos da história: “A conjectura de Goldbach” que declara que “Todo número inteiro par maior que 2 pode ser escrito como a soma de 2 números primos”, elaborada por Christian Golbach em 1792.

Uma Mente Brilhante (2001)

Esse clássico foi vencedor do Oscar de melhor filme de 2002 e conta a história do matemático John Forbes Nash Jr., esquizofrênico e ganhador do Prêmio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel. É um drama muito interessante que mostra uma diferente aplicação da matemática – a teoria dos jogos – que mudou o mundo dos negócios e das relações de mercado. Trata também da luta de Nash contra a doença.

Estrelas Além do Tempo (2016)

“Um filme realmente inspirador, que mostra a luta contra o preconceito travada por grandes mentes femininas”, analisa o professor Bruno Machado Pereira Bueno. A história é baseada no livro “Hidden Figures”, de Margot Lee Shetterly, e conta a trajetória de três matemáticas negras, na década de 1960. Elas trabalham na NASA, e além de desafiar a gravidade para ajudar no projeto de conquista do espaço, também têm que lidar com o racismo e desconfiança da própria equipe.

O Contador (2016)

Com um toque menos dramático, mas ainda assim com muita Matemática, é um filme envolvente que vai agradar aqueles que gosta de números e de tramas com ação. O longa conta a história um homem que tem transtorno do espectro autista e enorme facilidade com números. Isso faz com que Christian Wolff, o protagonista, tenha uma vida dupla entre a contabilidade e o mundo da lavagem de dinheiro e terrorismo. Ao desvendar uma enorme fraude nos livros, ele também descobre que sua vida está em perigo.

Quebrando a Banca (2008)

“Um filme bem diferente, com uma pegada de ação e que aborda, além da probabilidade matemática, a relação do homem com o dinheiro”, conta Bruno. Números, principalmente quantias monetárias, podem ter um efeito negativo e é isso que mostra o filme. Ben Campbell (Jim Sturgess), é um jovem estudante do MIT, que precisa de dinheiro para pagar os estudos. Sua saída é recorrer ao jogo, após ser convidado para integrar um grupo de universitários em uma viagem a Las Vegas, liderada pelo professor e matemático Micky Rosa (Kevin Spacey). A vida extravagante e fora dos padrões põe em xeque o protagonista.

A Teoria de Tudo (2014)

“O longa metragem que dispensa comentários”. A Teoria de Tudo conta a história de um dos maiores cientistas da história, Stephen Hawking, que além de ter contribuído muito para o desenvolvimento da ciência ainda a aproximou das pessoas por meio de seus livros mais acessíveis, como o “Uma breve história do tempo”. A sua relação com a esposa, Jane Hawking, e a evolução da doença congênita, Esclerose Lateral Amiotrófica, trazem ainda mais proximidade para os fãs da ciência e do ícone que é Hawking.

O Homem que viu o Infinito

Outra película baseada numa história real. Dessa vez o público conhece a vida do matemático indiano Srinivasa Ramanujan (1887–1920), um dos mais influentes do século XX. De origem humilde e sem formação acadêmica, ele contribuiu para a matemática com diversos trabalhos, como a teoria dos números e séries infinitas. O filme mostra sua relação de amizade com Godfrey Harold Hardy e o conflito entre a razão (matemática) e a crença de que suas teorias eram de origem divina.

Bônus – Está nos números (2018)

Apesar de não ser um filme, este documentário entra nas recomendações por mostrar como são feitas as previsões de tudo ao nosso redor de forma simples e compreensível. Dirigido e escrito por Daniel McCabe, ‘Está nos Números’ explica como a estatística é uma linguagem única, que não é Matemática pura, beira a filosofia e um conjunto de regras próprias. Dessa forma são feitas previsões do tempo, de eleições, e até estratégias de esportes bastante populares. Afinal, está tudo lá, nos números.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: