Pular para o conteúdo

Romance inédito de Nélida Piñon, Michael Sandel, Regina Navarro Lins e mais nos lançamentos do Grupo Editorial Record

Um dia chegarei a Sagres, de Nélida Piñon

Romance inédito de Nélida Piñon, Um dia chegarei a Sagres (Ed. Record, R$ 62,90, 512 págs) é um acontecimento literário. Passado no século XIX, em um Portugal produto da fé na tradição oral e na cultura da memória, Nélida narra a história de Portugal como de uma civilização, na saga de um camponês. Através do narrador Mateus como corpo e Camões, o norte, como alma. A viagem é o destino daquele povo e a a represa a atravessar é Vicente, o avô. Na trama íntima, plena de força, as relações, em que a secura de gestos e palavras se impõe, Nélida Piñon faz desaguar alguns dos elementos que compõem o imaginário de sua ficção: o universo da aldeia, a sacralidade dos animais, a presença de Deus e o sexo que rege o instinto indomável. Vicente, o cético, morre; é a represa levantada. Mateus vai, um Vasco da Gama inteiro em seus desejos. A aldeia fica. Mateus, desde o alto da colina de São Jorge, uma nesga de Tejo a ver, narra. Narra Amélia, a mulher do Oriente; quem sabe a esperança? Ainda Vicente, memória do passado, o legado do Infante D. Henrique. Sempre sob a fantasia eterna, obsessão de um dia chegar a Sagres.

Amor na vitrine, de Regina Navarro Lins

Em Amor na vitrine: um olhar sobre as relações amorosas contemporâneas (Ed. Best-Seller, R$ 34,90, 376 págs), a psicanalista Regina Navarro Lins traz o amor descomplicado em pequenas doses. O 13º livro da escritora reúne questões ligadas ao amor e ao sexo que ouviu ao longo de 46 anos de atendimento em terapia individual e de casal no consultório. Uma provocação repleta de informações para conduzir a reflexões sobre as possíveis trajetórias das relações amorosas, Amor na Vitrine colabora para evitar um sofrimento desnecessário e enfrentar os desafios vividos por casais. Segundo Regina, nos últimos cincos anos os casais trouxeram novos conflitos relacionados à relação não monogâmica. Os relacionamentos estão em constante mutação e nas relações livres, no poliamor, amor a três é frequente que uma das partes se desespere com essa possibilidade, se sinta desrespeitada e não amada. Muitos vivem grandes conflitos nesse período de transição entre antigos e novos valores.

O segredo de Rose Gold, de Stephanie Wrobel

Em O segredo de Rose Gold (Verus Editora, R$ 44,90, 308 págs), por dezoito anos, Rose Gold Watts acreditou estar seriamente doente. Era alérgica a tudo e vivia em hospitais. Chegou a pensar que precisasse mesmo da sonda gástrica, das cirurgias, da cadeira de rodas. Os vizinhos faziam o possível para ajudar, mas, não importava por quantos médicos a menina passasse, quantos exames ou cirurgias realizasse, ninguém sabia o que havia de errado com ela. A verdade, no entanto é que a mãe dela, Patty Watts, é uma ótima mentirosa. E, após cinco anos na prisão, ela está finalmente livre. Tudo o que Patty quer é deixar as mágoas para trás, fazer as pazes com a filha — que testemunhou contra ela — e cuidar do neto. Assim, quando Rose Gold concorda que Patty vá morar com ela, parece que o relacionamento entre mãe e filha está, de fato, caminhando para a reconciliação. Mas Rose Gold conhece a mãe. Patty sempre acerta suas contas. Só que, infelizmente para ela, Rose Gold não é mais sua filhinha querida e estava apenas aguardando que a mãe voltasse para casa.

É hora de mudarmos de via – As lições do coronavírus, de Edgar Morin

Em É hora de mudarmos de via (Bertrand Brasil, R$ 34,90, 98 págs), Edgar Morin, o maior pensador em atividade dá o seu parecer sobre o principal assunto do momento. O minúsculo vírus surgido de repente numa longínqua cidade da China criou um cataclismo mundial. Paralisou a vida econômica e social em 177 países e engendrou uma catástrofe sanitária cujo saldo mundial é sombrio e alarmante. É verdade que houve muitas pandemias na história, mas a novidade radical do Covid-19 está no fato de ele dar origem a uma megacrise. Nossa fragilidade estava esquecida; nossa precariedade, ocultada. Nunca estivemos tão fechados fisicamente no confinamento e nunca tão abertos para o destino terrestre. O pós-coronavírus é tão preocupante quanto a própria crise. Muitos comungam a certeza de que o mundo de amanhã não será o mesmo de ontem. O futuro imprevisível está em gestação hoje. Tomara que seja para a regeneração da política, para a proteção do planeta e para a humanização da sociedade: é hora de mudarmos de via.

A tirania do mérito, de Michael J. Sandel

Na constante competição que separa o mundo entre “ganhadores” e “perdedores”, os privilégios e vantagens escondidos justificam o status quo por meio de ideias como “quem se esforça tudo pode” e “se você pode sonhar, você pode fazer”. O resultado concreto é um mundo que reforça a desigualdade social e, ao mesmo tempo, culpabiliza as pessoas, o que gera uma onda coletiva de raiva, frustração, populismo, polarização e descrença em relação ao governo e aos demais cidadãos. Em A tirania do mérito (Civilização Brasileira, R$ 49,90, 350 págs), Michael Sandel analisa conceitos em torno da ética do estudo, do trabalho, do sucesso, do fracasso, da tentativa e de quais são os meios considerados legítimos para trilhar esses caminhos. Após essa análise, propõe que para existir uma ética diferente e dignificadora, o sucesso deve ser compreendido em prol da coletividade. E indica que uma alternativa de pensamento guiado pela humildade, pela compreensão do papel do acaso na vida humana e pela criação real da oportunidade poderá ser, então, a melhor bússola para a democracia, para o bem comum.

A espada dos reis (Vol. 12 Crônicas Saxônicas), de Bernard Cornwell

No capítulo novo da saga de Uhtred e da unificação da Inglaterra, o consagrado autor britânico Bernard Cornwell relata de forma visceral as batalhas mais sangrentas e os conflitos políticos mais cruéis em A espada dos reis (Ed. Record, R$ 54,90, 378 págs). Depois de reconquistar o lar de seus antepassados, Uhtred tenta levar uma vida tranquila no norte, mas seus juramentos o fazem se envolver com as intrigas políticas do sul. É mais um momento de turbulência nos reinos. O rei Eduardo, com a saúde debilitada, não pode fazer nada para garantir uma sucessão tranquila ao trono e estabilidade política após sua morte. Há uma disputa entre dois herdeiros, Æthelstan e Ælfweard, e ninguém sabe se a frágil união dos reinos britânicos se manterá com a morte de Eduardo e o embate entre os dois herdeiros. Enquanto isso, Uhtred, após reconquistar sua querida fortaleza de Bebbanburg, mantém-se o mais distante possível das intrigas do sul, recluso na ainda independente Nortúmbria.

Um assassino nos portões (Vol. 3 Uma Chama entre as Cinzas), de Sabaa Tahir

Terceiro volume da série “Uma Chama entre as Cinzas”, em Um assassino nos portões (Verus Editora, R$ 54,90, 434 págs) a guerra é dentro e fora do Império Marcial. Helene Aquilla, a Águia de Sangue, está sendo atacada de todos os lados. Enquanto procura uma maneira de conter a escuridão que se aproxima, a vida de sua irmã — assim como a de todos os cidadãos — corre risco. Assombrado pelo passado, o imperador Marcus se torna cada vez mais instável e violento, e a comandante Keris Veturia aproveita a loucura dele para aumentar o próprio poder. Longe do Império, Laia de Serra sabe que o destino do mundo não depende das conspirações da corte marcial, e sim de alguém que consiga deter o Portador da Noite. Mas, enquanto procura um jeito de derrubá-lo, Laia enfrenta ameaças inesperadas e é atraída para uma batalha que nunca imaginou que precisaria lutar. Enquanto isso, na terra entre os vivos e os mortos, Elias Veturius abriu mão da liberdade para servir como Apanhador de Almas. Mas, ao fazer isso, se entregou a um poder ancestral disposto a qualquer coisa para garantir sua devoção.

E-BOOK

Amsterdã: Um conto da série International Guy, de Audrey Carlan

Conto divertido, sexy e doce. Os leitores da série International Guy podem rever Parker Ellis e o amor da vida dele, Skyler Paige. Na história de Amsterdã (Verus Editora, R$ 4,90, 30 págs), Parker e Skyler planejam a escapada romântica perfeita: um fim de semana secreto na capital holandesa, sem ninguém para incomodar e longe dos olhares do público e da imprensa. Porém, quando se trata da mundialmente famosa estrela de cinema Skyler Paige, nada permanece em segredo por muito tempo. Logo ao desembarcar, eles se deparam com uma horda de repórteres, fotógrafos e fãs que foram ao aeroporto em busca de um pedaço da atriz. Parker precisa usar toda a sua desenvoltura para encontrar um meio de fugir de tanto assédio. É aí que entra um motorista holandês extremamente ágil e bem informado, que por acaso também atua como guia de turismo e professor de inglês e vai fazer de tudo para proporcionar ao casal famoso o fim de semana dos sonhos. Entre barcos, tulipas e refeições inusitadas, Parker e Skyler terão um tempo precioso para se conectar e provar mais uma vez que a química entre os dois é explosiva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: