Pular para o conteúdo

Eu Já Estive Em “A Casa das 100 Janelas”, de Jefferson Sarmento

Tivemos a incrível experiência de ler “A Casa das 100 Janelas”, de Jefferson Sarmento, e temos muito para contar dessa aventura intrigante.

A começar pela sinopse, Joaquim Fortes acaba de morrer e Ana está sozinha na sala de televisão com ele. Ela tem medo do velho, embora sua mãe insista que ele está apenas doente e que foi um bom homem antes de ficar entrevado naquela cadeira.

Mas uma coisa estranha acontece quando o último patriarca da família Fortes dá seu último suspiro tenebroso: alguma coisa na Casa percebe que nenhum dos seus senhores está mais ali para tomar conta. E é nesse momento que a Casa das 100 janelas desperta. Ela está com fome e quer fechar todas as janelas que restaram abertas.

Quando você começa a ler, logo na primeira parte – o livro é dividido em três partes – vê que a história promete. Ok, a Casa das 100 janelas é o principal cenário, mas tem tantas mais informações ao redor, que você vai pensar: meu Deus, como isso tudo vai se conectar? A típica cidade de temporada de inverno, Bel Parque, e todo o seu cenário típico de férias de julho (para nós que estamos acostumados com inverno nessa época do ano), os passeios de bike do trio Dani, Mario e Chico e toda a história que eles viveram na década de 80, Júlia, Mamute, Tenório, Abel, Amaro, Adélia Fortes, Terço Nero, o Cabo Donald, a Trilha do Poço… sim, tudo isso e ainda mais terá um porquê de existir na história, e tudo vai fazendo sentido a cada capítulo lido.

Entre um capítulo e outro tem muito suspense, vários sustos e muita repulsa de estar perto de A Casa das 100 Janelas. Ela na verdade deveria ter 365 janelas, mas a estrutura não suporta que todas abrissem para o mundo. Sendo assim 100 delas já abriram, mas as sombras de todas as torturas e cenas ruins que aconteceram na casa durante décadas, faz dela um espaço e tanto para um livro de terror.

Outra análise que conseguimos fazer sem spoilers é que você vai lidar com personagens vivos, ali, lutando por manter sua história página após página, e histórias de muitos que já se foram, mas que ainda precisamos ajudar o autor a descobrir como eles se foram. Você vai achar na própria história o comentário: segundo as leis que regem o Universo, merdas acontecem. Então, esteja preparade. O que se sabe é que todos tem algo em comum. Adivinha? A Casa das 100 Janelas!

Durante Leitura Coletiva que participamos, o autor, Jefferson Sarmento, contou que a Casa que inspirou a obra realmente existe. É conhecida como a maior fazenda da América Latina. Chama-se Fazenda Santa Clara e fica em Santa Rita de Jacutinga, em Minas Gerais. E sim, tem 365 janelas. Ver a foto da Fazenda foi ainda mais assustador, porque só assim você conseguirá ter a dimensão do tamanho da casa e de tudo o que pode acontecer lá dentro.

Jefferson Sarmento começou escrever a história há seis anos. Começou escrevendo Medo do Escuro, mas nada sobrou dela. Começou a escrever No Fundo do Poço Escuro e muito de A Casa das 100 Janelas veio desse primeiro esboço. Jefferson ainda não estava convencido e durante uma palestra em 2016 a respeito de outro livro, acabou visitando a Fazenda Santa Clara, já que a prima do autor mora próximo. E, foi daí que o livro ganhou forma. Durante a palestra, Jefferson acabou fazendo a conexão, comprovando que cidades menores também tem muita história para contar e pode ser inspiradoras.

Alguns trechos do livro que mostram um pouco do que te espera em A Casa das 100 Janelas:

– Ele podia sentir cada gemido de dor, ao longo das eternidades que sofriam ali dentro, temendo que um dia a coisa lá atrás, escondida, acabasse subindo para comê-los.

– Mas onde estava agora parecia ser… outro lugar, parece um imenso útero do medo. Medo do escuro.

– Ainda hoje tenho dificuldades de dar um nome a eles. Espíritos? Fantasmas? Terço Nero contaria o que eram ainda naquele dia: herdeiros.

– Nós todos temos medo do escuro. Todos. Em algum grau. No silêncio dos nossos pensamentos, enquanto a luz esmaece e as sombras dos móveis e cortinas esquecidos ganham outras estranhas proporções…

Fechando a resenha, precisamos destacar o cuidado do autor em preparar uma edição especial para todos os blogs literários que participaram da leitura coletiva. Todos somos citados na edição especial, um presente único que nos fez sentir muito especiais!

A Casa das 100 Janelas está disponível no formato impresso e digital. Disponível na Amazon, o livro impresso tem 494 páginas. Caso seja assinante do Kindle Unlimited, o livro faz parte do catálogo. Jefferson Sarmento é autor dos livros Velhos Segredos de Morte, Relicário da Maldade, Os Ratos do Quarto ao Lado, Alice em Silêncio, entre outras obras. É leitor voraz e apaixonado por literatura fantástica e escreve como se pudesse escapar dos velhos fantasmas do sótão, digitando histórias impossíveis na velocidade que o medo do escuro pode impulsionar.

Obrigada mais uma vez a LC Agência por nos colocar em contato com uma obra tão incrível!

Janaína Leme

@eujaestiveem

1 Comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: