Pular para o conteúdo

Eu Já Estive Em “Os Diálogos de uma Cena de Crime”, de Diego Rates

Livro de poucas páginas e muita criatividade. Os Diálogos de uma Cena de Crime, de Diego Rates, publicado pela Editora Flyve, é daqueles livros que você lê em um suspiro só. Primeiro porque a trama é totalmente diferente do que pensamos quando nos referimos a uma Cena de Crime, segundo, porque o livro tem o tamanho suficiente para te entreter e ponto final.

Dividida em Parte 1 – Culpabilidade e Parte 2 – Mea Culpa, a história começa justamente em uma cena de crime, mas os diálogos não são os comumente previstos – entre policiais, vítimas, suspeitos, testemunhas – humanos. Dessa vez os personagens são digitais, televisão, relógio, mesa, todos os objetos que podem existir numa cena de crime, inclusive a arma do crime.

E, do ponto de vista das evidências, um questionamento bem importante paira no ar: a culpa pela morte de uma vítima é de quem mata ou da arma do crime usada para matar?

Vamos a alguns trechos do livro:

– Todas as evidências tinham consciência de que em breve podiam ser encontradas. O ambiente era bastante hostil para todos os envolvidos.

– Elas conheceriam em breve sua nova casa, em formato de uma grande caixa de papelão, com diversas etiquetas e numerações altamente sigilosas e específicas.

– De acordo com essa lei, não há situação ruim o suficiente para que não possa piorar.

Sinopse: as evidências falam por si só. Em uma cena de assassinato, as evidências do crime criam a capacidade de se comunicar. Não demora para um embate acontecer entre as provas do crime espalhadas pela casa e as testemunhas do crime, os objetos espalhados pela casa. Em meio a esse acontecimento caótico, levantamos as questões: como as evidências criaram vida? Quem é o assassino? Quem é o assassinado? Mergulhe na história e se surpreenda com as reviravoltas.

Diego Rates é um apaixonado por literatura. Tendo começado a desenvolver seu hábito de leitura apenas aos 20 anos, pouco antes da pandemia global de 2020, ele descobriu uma paixão tão avassaladora pelos livros que acabou transbordando e se tornou então, um escritor.  Também é autor da obra As Últimas Memórias de um Morto-Vivo e da obra O Homem e a Cópia.

Os Diálogos de Uma Cena de Crime, escrito por Diego Rates, tem 88 páginas e foi publicado pela Editora Flyve. Está disponível para compra no site da editora e também nas plataformas de e-commerce. No formato impresso e no formato digital, inclusive disponível para assinantes do Kindle Unlimited.

Janaina Leme

@eujaestiveem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: