Pular para o conteúdo

Eu Já Estive Em “Chernobyl, no Sesc Consolação” e recomendamos muito

Eu assisti ao seriado Chernobyl na HBO e comemorei super a série ter garantido o Emmy de melhor série do ano. Ela é muito bem produzida e chocante, já que você é obrigado a acreditar que sim, existe muitas pessoas que não fazem sentido nesse mundo.

Aí para minha surpresa, pude conferir o espetáculo Chernobyl, no Sesc Consolação, que também é marcante nos detalhes e na interpretação do elenco.

Os depoimentos, o uso de imagens, iluminação e itens te fazem realmente sentir a angustia do que deve ter sido passar por Chernobyl.

Você para e pensa o quanto o fato de alguém resolver manipular uma informação pode acabar com a vida de milhares de pessoas em questão de horas, em questão de minutos. E eles ainda afirmam que apenas 31 pessoas morreram com o acidente de Chernobyl…

Sobre o espetáculo, o texto foi escrito em 2017 pela dramaturga francesa Florence Valéro, nascida no mesmo ano do acidente nuclear. “Profundamente agitada, saturada com informações sobre a catástrofe e suas precipitações, eu já não tinha gosto nenhum pelo naturalismo gélido e desejava recorrer à fábula para falar das raízes perdidas. Porque as vítimas de Chernobyl são exilados, gente forçada a deixar suas casas, sem jamais revê-las. Imaginei de partida os porta-vozes do conto, pesquisadores da zona de exclusão, convivendo com os vestígios radioativos. O que eles têm para nos dizer? Eles vão nos contar a história de que personagens?”, provoca a autora que deu vida à história.

Desde o início, o espectador é apresentado à boneca Antonia, protagonista-narradora da trama, cujos olhos de vidro cor esmeralda veem tudo ao redor. Antonia tem consciência do que está acontecendo, porém, assim como os demais personagens inseridos na catástrofe, sente-se impotente e incapaz de agir frente ao horror do que se anuncia. A boneca, do mais fundo de seu ventre, “deseja, sofre e grita”, enquanto acompanha a dor de “sua família” no exílio forçado, no desamparo pelas autoridades, na vida que ficou e nunca mais voltará.

As atrizes Carolina Haddad, Joana Dória, Manuela Afonso e Nicole Cordery revezam-se entre nove personagens que têm suas rotinas brutalmente alteradas pelo desastre nuclear. São pessoas comuns, famílias comuns, que poderiam ser descritas como vítimas de qualquer outro evento histórico de magnitude semelhante.

Extraindo beleza poética de um universo mergulhado no horror, Chernobyl reflete sobre as consequências da irrefreável sede humana por poder, lucro e supremacia, capaz de destruir pessoas, famílias, cidades e histórias.

Ficha Técnica

Dramaturgia: Florence Valéro

(com excertos do livro “Vozes de Chernobyl”, de Svetlana Aleksiévitch inseridos por elenco e direção)

Tradução: Carolina Haddad
Direção: Bruno Perillo
Elenco: Carolina Haddad, Joana Dória, Manuela Afonso e Nicole Cordery
Trilha Sonora e Operação de Som: Pedro Semeghini
Iluminação e Vídeo: Grissel Pinguillem
Cenário e Figurinos: Chris Aizner

Preparação Corporal: Marina Caron
Visagismo: Cristina Cavalcanti
Operação de Luz: Michelle Bezerra

Contrarregra: Júlia Temer
Assistente de Produção: Marcelo Leão
Estagiária de Direção: Madu Arakaki

Fotos de Chernobyl: Duca Mendes e Carol Thomé

Fotos do espetáculo: Guy Pichard e Felipe Cohen
Produção: Anayan Moretto

 

Serviço

Chernobyl
Temporada: de 9 de setembro a 22 de outubro, segundas e terças, às 20h
Local: Espaço Beta (3º andar)
Duração: 95 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
Ingresso: R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena) | R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) | R$ 20,00 (inteira)

Janaína Leme

@eujaestiveem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: