Pular para o conteúdo

Marcela Dantés lança Nem Sinal de Asas, inspirado em reportagem de 2017

graficzny.com.pl

“Mulher é encontrada mumificada em apartamento cinco anos após sua morte”. A manchete impactante abria a reportagem de Silvia Pontevedra sobre um caso ocorrido na cidade de Culleredo (Espanha), em julho de 2017, e captou no mesmo instante a atenção da jovem escritora belo-horizontina Marcela Dantés. A mulher solitária, que morreu no próprio apartamento em 2012 e cujo corpo só foi descoberto em 2017, inspirou Marcela a escrever seu primeiro romance, Nem Sinal de Asas (Editora Patuá), que terá lançamento assíncrono a partir desta quarta, 7 de outubro. 

“Aquela história ficou na minha cabeça por muito tempo, até eu decidir que ela merecia ser transformada”, conta Marcela Dantés. Dez meses depois de publicada a reportagem, a autora procurou a jornalista espanhola que, para a sua surpresa, compartilhou imagens, dados de que se lembrava e ainda voltou à cidade de Culleredo para levantar mais informações com vizinhos e com a Guarda Civil. “Esse gesto da repórter, além de me ajudar demais, me emocionou. A gente fica pensando e falando de solidão, de dor, sofrimento, e alguém do outro lado do mundo, que nunca viu a minha cara, doou horas do seu tempo para me ajudar com meu romance”, diz a escritora mineira.

Nem Sinal de Asas começou a ser escrito em 2017 e foi finalizado em abril deste ano, já durante o período de distanciamento social provocado pela pandemia do coronavírus. “É curioso porque escrevi uma narrativa pré-pandemia mas que trata de uma mulher sozinha, confinada em seu apartamento. E a protagonista, Anja, tem uma relação forte com a casa dela que, até pouco tempo, parecia impensável e hoje é nossa rotina”, diz Marcela.

Lançamento assíncrono

Segundo uma pesquisa do Google Trends, houve queda de 70% na busca pela palavra “lives” no Brasil de abril a julho deste ano (o que pode indicar desgaste com o formato, muito utilizado por artistas de diversos segmentos). O primeiro romance de Marcela Dantés vai contar, portanto, com uma estratégia diferente. Será realizado um lançamento assíncrono: ao invés de fazer uma transmissão ao vivo nas redes sociais, a autora vai publicar uma sequência de conteúdos (vídeo-leituras, fotos, trechos do livro) cuidadosamente distribuídos em um mês de programação – de 7 de outubro a 6 de novembro. A partir desta semana, começam as leituras de trechos do livro feitas por convidados nos perfis pessoais da autora no Instagram (@marceladantes) e no Facebook (/marceladantes).

O livro já está em pré-venda no site da Editora Patuá por R$ 40,00.

Para Deborah Dornellas, autora do livro Por cima do mar (vencedor do Prêmio Casa de las Américas 2019),prazer e dor se misturam na leitura de Nem Sinal de Asas: “explico: Marcela Dantés não tem dó de sua protagonista e de nenhum dos personagens. Muitas vezes interrompi a leitura para recuperar o fôlego e acalmar o coração. Desde as primeiras páginas, as dores de Anja saem do texto e tocam nossa pele, ferindo rente. Mas esse toque vem com lirismo e domínio da linguagem e nos desmonta as defesas, amenizando a dor. Anja, feminino de anjo – tão humana em sua melancolia e desamparo, tão literária em sua construção. Grande personagem. Grande livro.”

Adriana Lisboa, romancista, poeta, contista e autora do romance Sinfonia em Branco (Prêmio José Saramago), disse: “fiquei encantada com a frase e o estilo da Marcela, têm uma beleza justa (contida, não derramada) e um humor muito certeiro e discreto.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: