Pular para o conteúdo

Eu Já Estive Em “Transradioativa”, de Valéria Barcellos, pela TocaLivros

Dia 15 de maio celebra-se o Dia do Orgulho de Ser Travesti e Transsexual. Foi essa a data escolhida para o lançamento do audiolivro “Transradioativa – Você me conhece porque tem medo ou tem medo porque me conhece?”, escrito e narrado por Valéria Barcellos, publicado pela editora Arole Cultural e pela Tocalivros.

O audiobook traz uma seleção de crônicas escritas e narradas por Valéria Barcellos. Em alguns capítulos, ela fala sobre sua luta contra o Câncer, o quarto signo – como ela se refere a doença, em outros conta um pouco sobre como está lidando com o isolamento por conta da pandemia também. Fala muito sobre racismo e homofobia e entre tantos pontos que me chamou tanto a atenção está o fato de quanto as pessoas ainda fazem perguntas tão inconvenientes para trans e travestis. 

Porque tanta gente ainda tem duvidas sobre o que elas fazem no banheiro, por exemplo? Porque tanta gente ainda questiona sobre como transar, como sentem prazer. Esse não é o tipo de pergunta que um cisgênero faz para o outro então porque alguém trans precisa se expor e responder coisas tão íntimas?

Se esse fosse o único problema acho que todes tirariam isso de letra, mas sabemos bem que não é só isso. O que me deixou muito feliz é que por conta do audiolivro passei a seguir Valéria e outras tantas divas nas redes sociais e ai parei para pensar o quanto elas têm a nos ensinar. Falo isso, porque em tempos como esse em que vivemos, desrespeitar alguém por questões de gênero com a justificativa “ah, eu não sabia” chega a ser ofensivo. Claro, acredito que você aí do outro lado, assim como eu aqui, pode ter muitas dúvidas sobre o assunto, mas não vale usar da frase “me ensina mais” sendo que há tantas maneiras de aprender, sem depender de alguém LGBTQIAP+ para te ensinar.

Mesmo porque respeito você aprende em casa, e falando por mim, o respeito é pelo ser humano, independente do gênero, das opções sexuais, dos relacionamento, da vida.

Voltando sobre o audiolivro, o prefácio é de Jean Willys, falando sobre o primeiro encontro dele com Valéria. E uma das frases da Diva Acessível (como Valéria é conhecida justamente por sua postura online e na vida) no livro retrata todo o cenário: a guerra não estava ganha, nunca está!

O audiolivro “Transradioativa – Você me conhece porque tem medo ou tem medo porque me conhece?” está disponível na Tocalivros, tem duração de 4h20 minutos e é narrado pela própria Valéria Barcellos.

A autora e narradora é cantora, atriz, DJ, performer, escritora e artista plástica. É mulher trans negra e detentora da maior honraria dada a mulheres no estado do Rio Grande do Sul, o troféu Mulher Cidadã. A diva despontou no cenário musical com uma das percursoras do movimento MPBTRANS. Valéria é a vontade humana de dar vez e voz às mulheres pretas e trans. Uma mulher que quer tudo ao mesmo tempo; uma mulher que é tudo o que quiser.

Janaína Leme
@eujaestiveem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: