Pular para o conteúdo

Eu Já Estive Em “Futuros Malfeitos, Pretéritos Imperfeitos”, de Felipe Castilho

A distopia tomou conta dos meus ouvidos ao longo da semana com Futuros Malfeitos, Pretéritos Imperfeitos, de Felipe Castilho, disponível na Tocalivros.


O audiobook é composto por quatro contos. O primeiro diz respeito a um futuro próximo onde absolutamente tudo pode ser resolvido por um aplicativo, até mesmo a encomenda da sua morte. Os nomes dos aplicativos são meio aterrorizantes, ou será que reais? No Merry Me você contrata um padre, pastor, religioso para o seu casamento; no Kill Now você contrata alguém para, por um preço justo, matar alguém que você não queira bem, e no Popcop você vê quem está a paisana mais perto de você para te ajudar, mas não precisa ser realmente um policial. Ah, faltou mencionar que o protagonista deste conto é motorista de aplicativo também.


“Não ame o sono, senão você acabará ficando pobre. Fique desperto e terá alimento de sobra”.


Já no segundo conto, uma garota passa toda a sua vida, da infância a adolescência, convivendo com a presença do espírito de alguém no corredor da sua casa. Ela não tem medo, só convive com ele como se nada acontecesse. Quando cresce, começa a sobre bulling e aí entende que as pessoas comuns assustam mais do que qualquer fantasma e num abraço eles provam que o que mais assusta são as pessoas que estão aí do seu lado, vivinhas!


Para quem gosta de lobisomem, um dos contos abrange esse assunto e ao mesmo tempo que Cris está passando por uma situação preocupante, está narrando a sua história como lobisomem e o porquê de carregar esse fardo, ou não, por toda a vida. Pode ser fardo quando você se acha a vítima, mas tem que pensar que um lobisomem pode te salvar também. E aí, quem é o mocinho quem é o bandido da história?


E o quarto conto retrata uma cidade onde o povo é dividido por castas. O personagem principal vive numa casta baixa, limpando banheiros e salões de festas, até que as castas mais altas descobrem um dom deste personagem. Ao mesmo tempo ele se encontra com o encapuzado, que lhe dá a chance de mudar de vida fora da cidade. E o que fazer: acreditar que é possível mudar de casta graças ao seu dom, ou sair da cidade com um desconhecido?


É um audiolivro fácil de ouvir, que entretém os ouvintes e tem ótima narração de Thiago Ubaldo e Zeza Mota. “Futuros Malfeitos, Pretéritos Imperfeitos”, tem quase duas horas de duração. Foi escrito por Felipe Castilho, que escreve desde 2015 e já escreveu títulos como: Ouro, Fogo & Megabyte e Ordem Vermelha – Filhos da Degradação. Disponível na Tocalivros para Compra, Clube do Audiolivro e Assinatura Ilimitada.

http://www.Tocalivros.com

Janaína Leme

@eujaestiveem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: