Pular para o conteúdo

Agenda: LANÇAMENTO DE PEDAGOGIA DA MARIONETE LIVRE: FESTA-MANIFESTO

Um livro-nômade feito para partilhar experiências sobre a arte milenar das marionetes sem a pretensão de impor verdades. Esse é o objetivo que a artista e marionetista Juliana Notari traçou para o livro Pedagogia da Marionete Livre: Festa-Manifesto, que reúne as vivências e os processos de criação experienciados por ela durante sua trajetória artística de duas décadas.

A obra faz parte do projeto “20 anos de Marionete Livre – Comemoração e Manifesto”, que foi contemplado pelo programa Rumos Itaú Cultural. Dividido em nove capítulos, o livro discute as memórias da infância, a poética do cotidiano, a construção sensível de marionetes e exercícios e práticas de animação.

A obra também aborda os diálogos possíveis entre a arte da marionete e o contexto sociopolítico contemporâneo. O prefácio é do narrador oral Aldo Méndez, cubano radicado na Espanha que é autor de vários livros e foi indicado ao Grammy Latino 2020 pelo álbum Sonidos que cuentan. Pedagogia da Marionete Livre: Festa-Manifesto é um livro essencial para os acervos de escolas de arte e teatro, salas de aula, estudantes e para todas as pessoas interessadas nessa arte peculiar, pois registra os conhecimentos acumulados por Juliana Notari a partir da troca com artistas e pesquisadores e de espetáculos organizados por ela em várias partes do mundo. “Sistematizei diversos processos de criação e os transformei em pedagogia, com a criação de cursos e oficinas dedicadas à criação da marionete e suas infinitas capacidades de fusão e transformação, além de práticas diárias e uma metodologia livre de construção de marionetes”, explica a marionetista, que já ministrou aulas no Brasil e em países como Argentina, Colômbia, Chile e Espanha.

O livro também evidencia a versatilidade das marionetes e as distintas formas de expressão que elas possibilitam. “Como se trata de uma arte muito generosa e aberta, ela pode dialogar com diversas tecnologias e com qualquer outra linguagem artística”, afirma a artista. Entre as experiências de Juliana detalhadas nas páginas da obra está o projeto Velhas Caixas, uma série de miniespetáculos sobre a velhice que foi concebida depois que ela se internou em casas de repouso da França.

LANÇAMENTO O livro Pedagogia da Marionete Livre: Festa-Manifesto será lançado no próximo dia 4 de julho, segunda-feira, às 19h30, no Espaço Sobrevento, lugar dedicado às artes das marionetes na Cidade de São Paulo. Juliana Notari abrirá o evento com a apresentação de sua obra Habitada, seguida de bate-papo sobre livro e sessão de autógrafos.

JULIANA NOTARI Começou sua carreira em 2000, já dedicada à pesquisa e criação de espetáculos e oficinas de teatro de animação ao lado da artista Maria Zuquim, com quem trabalha até hoje. Desde então trabalhou e colaborou com músicos, compositores e multiartistas para abrir novos caminhos para a marionete contemporânea. Nas últimas duas décadas, apresentou obras para públicos de todas as idades, criou e dirigiu festivais de marionetes, desenvolveu uma pedagogia própria, investigou diferentes processos de criação e materiais para suas marionetes, fez turnês internacionais em mais de 15 países. É criadora da Marionete Livre, movimento nômade defendido por meio de suas obras marionetescas e seus processos pedagógicos de trocas de saberes pelo mundo. Em 2008, realizou uma residência como artista pesquisadora pelo Institut International de la Marionnette, em Charleville-Mézières, na França. Continuou suas pesquisas sobre o universo das marionetes dentro do programa de mestrado da Universidade de Strasbourg, onde viveu durante cinco anos. Em 2011, criou o projeto Velhas Caixas, uma série de miniespetáculos sobre a velhice que foi concebida depois que a artista se internou em casas de repouso da França. De 2015 a 2020, foi gestora do espaço independente Condomínio Cultural, localizado em São Paulo, onde promoveu ações de difusão e fomentos às artes da marionete. Em 2020, realizou a minissérie audiovisual experimental Selva, ao lado da artista e jornalista Laura Corcuera e do editor Yuri de Francco, com apoio do Instituto Goethe. É fundadora da Sociedade Insólita para Marionete Contemporânea ao lado da Cia Mevitevendo.

|SERVIÇO|

LANÇAMENTO DE PEDAGOGIA DA MARIONETE LIVRE: FESTA-MANIFESTO

Data: 4 de julho de 2022

Horário: às 19h30

Local: Espaço Sobrevento – R. Cel. Albino Bairão, 42

Belenzinho, São Paulo – SP, 03054-020

LIVRO PEDAGOGIA DA MARIONETE LIVRE: FESTA-MANIFESTO

Autora: Juliana Notari

Prefácio: Aldo Méndez

Fotografias: Paulo Pereira, Laura Corcuera,

Juanjo Palácio, Marina Takami, Mirrah da Silva e Otávio de Almeida

Projeto gráfico: Bianca Oliveira

Páginas: 140 páginas

Dimensões: 14 x 21 cm

Produção Independente

Marionetista Juliana Notari

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: