Pular para o conteúdo

Parque das Aves bate recorde de visitação anual

Neste domingo (24), o Parque das Aves quebrou o próprio recorde histórico de visitação, que foi de 830 mil visitantes em 2018. Assim, 2019 acaba de se tornar o melhor ano da trajetória do atrativo, superando as expectativas de número de visitantes antes mesmo da chegada do mês de dezembro.

Esse é o terceiro ano consecutivo que o Parque tem recorde de visitação. Faltando pouco mais de um mês para o fim do ano, a estimativa é que o atrativo chegue a um total de 925 mil visitantes em 2019.

Para Jurema Fernandes, diretora administrativa do Parque das Aves, essa conquista é resultado do trabalho diário de uma equipe muito comprometida. “Em 2018, tivemos 830.260 mil visitantes, já superando os números de 2017. Os bons resultados de 2019 vêm coroar nossos esforços para oferecer uma experiência encantadora e significativa para nossos visitantes”, explica Jurema. “Além disso, esse crescente número de turistas é sustentável e mantém o trabalho de conservação que o Parque das Aves vem realizando com aves da Mata Atlântica”.

Mudanças que atraem os turistas

O entusiasmo do público pelo atrativo vem seguindo em alta não apenas nos feriados ou períodos de férias. Isso porque o Parque está sempre buscando oferecer um passeio único aos visitantes, além de experiências diferenciadas, como o Backstage Experience, uma programação opcional que mostra os bastidores do trabalho realizado no atrativo.

Mas o destaque da trilha de 1,5 km do Parque das Aves fica por conta dos quatro viveiros de imersão, onde o visitante conhece de perto diversas aves da Mata Atlântica, entre tucanos, araras, papagaios e jacutingas, além de borboletas.

O recorde de visitação também confirma o interesse crescente do visitante por esse bioma. Soma-se que o Parque das Aves zela por um atendimento que corresponde às expectativas dos visitantes, e em muitas vezes a supera, em todos os momentos durante a visita ao atrativo.

Desde a entrada até a loja de recordações, todos os colaboradores são preparados para falar sobre o trabalho de conservação das aves da Mata Atlântica realizado pelo Parque, incentivando também todos os turistas a colaborar e ajudar a proteger a floresta e sua biodiversidade.

Por se tratar de um parque voltado às espécies da Mata Atlântica, um dos mais devastados biomas do mundo, a empatia do visitante é maior. Jurema acredita que o número de visitantes vem crescendo também porque as pessoas mudaram sua forma de buscar experiências.

“Os turistas estão procurando vivências únicas, uma imersão na qual seja possível se conectar a um propósito, à natureza e aos animais, e nosso destino oferece tudo isso”, conclui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: