Pular para o conteúdo

Inspirado em discurso de Harold Pinter, Coletivo Comum estreia “Os Grandes Vulcões”

Coletivo Comum (antiga Kiwi Companhia de Teatro) inicia no dia 23 de abril, sexta-feira, 20h, o espetáculo inédito Os Grandes Vulcões, monólogo inspirado no discurso de Harold Pinter (1930 – 2008) – um dos mais importantes dramaturgos do século XX – ao receber o Prêmio Nobel de Literatura em 2005. Interpretada por Fernanda Azevedo, a peça tem roteiro, pesquisa musical e direção geral de Fernando Kinas. A exibição, um registro híbrido, entre o teatro e o cinema, acontece pelo Youtube do grupo. O projeto tem apoio do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

O espetáculo reforça a linguagem do teatro documental exercitada pelo Coletivo Comum e parte da ideia provocativa de Pinter, que em seu contundente discurso intitulado Arte, verdade e política, propõe uma análise crítica sobre a política externa dos Estados Unidos da América e da Inglaterra, além de discutir a capacidade do teatro em expressar a verdade. Debilitado há anos por um câncer, Pinter gravou em vídeo a sua fala, que foi apresentada no evento e gerou grande repercussão internacional, suscitando muitos elogios, mas também críticas de setores sociais conservadores. 

O momento em que vivemos, de pós-verdade, ascensão de fake news, pensamento único, polarização ideológica e mentiras sendo reivindicadas como verdades também sustenta o andamento da peça. “Partimos de Harold Pinter, mas construímos um roteiro inédito com a utilização de muitos elementos textuais, musicais e imagéticos. A participação de uma equipe de cinema, dirigida por Thiago B. Mendonça, permite incluir no trabalho um sem-número de informações que estão ausentes do texto de Pinter”, diz Fernando Kinas, diretor e dramaturgo.

Fernando reforça que a proposta de peça-discurso lembra a peça-conferência Carta Aberta, montada pela mesma Companhia em 1998 e apresentada durante 10 anos. “Os Grandes Vulcõespropõe uma reflexão acerca das narrativas e de sua capacidade em expor ou subjugar a verdade. Em tempos de pós-verdade e fake news, o bom atrito entre teatro e sociedade pode projetar alguma luz sobre nossa realidade e nossas vidas”, complementa.  

Fernando reforça que a proposta de peça-discurso lembra a peça-conferência Carta Aberta, montada pela mesma Companhia em 1998 e apresentada durante 10 anos. “Os Grandes Vulcõespropõe uma reflexão acerca das narrativas e de sua capacidade em expor ou subjugar a verdade. Em tempos de pós-verdade e fake news, o bom atrito entre teatro e sociedade pode projetar alguma luz sobre nossa realidade e nossas vidas”, complementa.  

SERVIÇO
Os Grandes Vulcões
Temporada online de 23 a 28 de abril de 2021, sexta a quarta-feira, 20h
Transmissão pelos canais do Coletivo no Facebook e no Youtube:
www.facebook.com/coletivocomum
www.youtube.com.br/kiwicompanhiadeteatrocoletivocomum
Duração: 70 min. | Classificação: 14 anos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: